CORREGEDORIA E CONSELHO DE DESPACHANTES PROMOVEM AÇÃO NA SEDE




Em ação conjunta, nesta segunda-feira, 21, agentes do Detran Conduta e do Conselho Regional dos Despachantes Documentalistas do Rio de Janeiro (CRDD) orientaram, pedagogicamente e disciplinarmente, despachantes e funcionários de escritórios de advocacia que trabalham com recursos de multas e processos de suspensão da CNH. Realizada na sede, a operação mostrou como deve ser o procedimento no momento da disponibilização dos serviços desses profissionais.

Para a corregedora do Detran.RJ, Barbara Schelble, os usuários precisam saber que os procedimentos podem ser realizados sem a ajuda de despachantes e coibir a atuação dos chamados “zangões” (pessoas que trabalham informalmente como despachantes de documentos) é muito importante. “O Detran Conduta está aqui para orientar o usuário a procurar os guichês para tirar dúvidas e realizar os serviços disponibilizados. Nesse primeiro momento a ação é educativa, mas vamos cobrar a punição dos profissionais que insistirem em oferecer o serviço irregularmente”, concluiu.

Panfletar serviços na entrada do edifício-sede do departamento fere o código de ética do CRDD e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Nos últimos meses, com as intervenções do Detran Conduta, o número de escritórios que oferecem esses serviços diminuiu de 15 para 8. Novas ações poderão ser realizadas em outras unidades do departamento, de acordo com as denúncias recebidas pela Corregedoria.

O presidente do CRDD, Gian Carlo Gonçalves, apoia as ações da Corregedoria do Detran.RJ. “Essas pessoas não poderiam estar aqui porque incorrem no exercício ilegal da profissão. Essas atitudes são nocivas à sociedade e ao usuário dos serviços do Detran. Além de muitos oferecerem e não realizarem os serviços propostos”, frisou Gian.



Fonte: DETRAN-RJ

9 visualizações0 comentário
WhatsApp-icone.png