ENTREVISTA: MARCELO BERTOLUCCI FALA SOBRE A OPERAÇÃO DETRAN SEGURO

A Operação Detran Seguro está completando um mês e os resultados mostram o sucesso do planejamento e da execução das ações nas vias da capital e de diversas cidades do Estado. Criada para substituir a vistoria anual, no primeiro mês de atuação os agentes fiscalizaram mais de 23 mil veículos. Foram aplicados 947 autos de infração.




Nas 46 operações realizadas no Estado apenas 330 veículos, que não se encontravam em condições de circular, foram removidos. Os demais foram liberados após o condutor solucionar o problema no local ou tiveram o CRLV retido para ser devolvido no posto do Detran após a solução do problema apontado. Segundo o vice-presidente do Detran.RJ, Marcelo Bertolucci, a maioria das multas aplicadas foi por falta de licenciamento dos veículos (256) e má conservação (116). A Operação Detran Seguro visitou 17 municípios, além do Rio. Na capital, a operação foi realizada em 11 bairros. Leia abaixo a entrevista com o vice-presidente sobre o primeiro mês das ações. Qual a avaliação que o Detran faz desse primeiro mês da Operação Detran Seguro? A avaliação é muito positiva. O trabalho está sendo realizado e a Operação Detran Seguro está sendo reconhecida pela população. As ações têm cumprido o seu papel, retirando das ruas veículos malconservados, que levam risco para a segurança no trânsito, e conscientizando os condutores sobre a importância de manter a documentação obrigatória, o CRLV e a CNH, em dia. Quais os principais motivos de apreensão de veículos, na operação? Licenciamento vencido e má conservação do veículo. Mas também houve apreensões por CNH suspensa, motociclista conduzindo sem capacete, motorista dirigindo sem a CNH, entre outras. Onde está concentrado o maior número de motoristas infratores? Nesse primeiro mês, fizemos 46 operações, 30 na Região Metropolitana e 16 nos demais municípios. Foram aplicados 947 autos de infração, 569 na Região Metropolitana e 378 nas outras regiões do Estado. Como a população está recebendo as operações, nas ruas? Nossos agentes estão sendo muito bem recebidos. A população compreende que a fiscalização é importante e que devemos zelar pela segurança no trânsito. Também é bom lembrar que os motoristas têm a oportunidade de resolver, ainda durante a operação, algum problema que tenha sido identificado pelo agente. Em São Pedro D’Aldeia, por exemplo, um motorista trocou os quatro pneus do carro e pode deixar o local com seu veículo. Ele ficou muito satisfeito por não ter o carro apreendido e até nos agradeceu. Esse é o objetivo principal da Operação Detran Seguro: educar o condutor e manter a segurança. Como os agentes foram capacitados para atuar na Operação Detran Seguro? Os agentes foram requalificados no primeiro trimestre do ano com o objetivo de dar à Operação Detran Seguro um caráter mais preventivo e educativo do que punitivo. Eles foram instruídos a verificar os equipamentos obrigatórios e a documentação do condutor e do veículo. É claro que quando é constatada a falta de documentação ou quando a circulação do veículo pode colocar em risco a segurança do trânsito, o veículo é removido. Mas os agentes estão orientados para oferecer a possibilidade de solução do problema durante o período de realização da operação, evitando a remoção. Quero destacar também a lisura da equipe do Detran que, mesmo antes do lançamento desta operação, nunca foi alvo de denúncia por parte dos condutores. Para nós, isso é motivo de orgulho. Além das orientações de como proceder, os agentes contam com a ajuda de quais equipamentos na hora da fiscalização? A Operação Detran Seguro conta com o apoio das câmeras OCR, que permitem o reconhecimento óptico de caracteres das placas, fazendo com que seja possível selecionar previamente os veículos que serão abordados. Com isso, os agentes dão prioridade aos veículos que apresentam irregularidades captadas pelas câmeras inteligentes, que fazem uma checagem automática na base de dados do Detran. Nesse primeiro mês de operação, foi verificado algum transtorno no trânsito? De forma alguma. As operações são planejadas para serem realizadas em pistas largas, de mão única, sempre no contrafluxo do trânsito e fora dos horários de maior movimento. Com isso estamos tornando o trânsito do Estado do Rio de Janeiro mais seguro sem causar transtorno ao cidadão.


Fonte: Detran-RJ

9 visualizações0 comentário
WhatsApp-icone.png